0800 9000 170 | (14) 99661-0578 (Pós Graduação)

Pesquisa recente aponta que apenas 57% dos brasileiros usam fio dental

Estudos comprovam que o correto é passar o fio dental antes da escovação para ter ainda mais saúde bucal.

Como é a saúde bucal dos brasileiros?

Apesar de ser mais difundida, a escovação não é o único hábito que deve ser mantido para o fortalecimento da higiene bucal: o fio dental certamente também é primordial entres os cuidados diários. 

 

Apesar disso, somente cerca de 57% dos brasileiros utilizam o fio dental. Sendo que apenas 30% destes usam mais de uma vez por dia. Esses são dados do Datafolha, encomendados pelo Conselho Federal de Odontologia.

 

 É comum nos depararmos com as consequências desses hábitos nos consultórios. E é por isso que é tão importante falar sobre assuntos de higiene e saúde bucal com o público. Para isso, nada mais valioso do que informação coerente e relevante.

Abaixo apresentamos um olhar sobre o uso do fio dental e a grande dúvida de tantos pacientes sobre o momento “certo” da utilização.

 

Fio dental antes ou depois de escovar os dentes?

De acordo com um estudo publicado pelo NCBI (National Center for Biotechnology Information), o correto é passar o fio dental antes da escovação para ter ainda mais saúde bucal. 

 

A explicação é porque passar o fio dental antes reduz a quantidade de placa interdental e permite que mais resíduo de flúor fique na boca após a escovação. O estudo foi conduzido com 25 estudantes de Odontologia que, após a profilaxia, receberam a orientação de descontinuar a higiene bucal por 48 horas. Na primeira fase da pesquisa, eles primeiro escovaram os dentes e depois passaram o fio dental. Na segunda fase, eles usaram o fio dental e só depois escovaram os dentes. Houve um intervalo de duas semanas entre as fases.

 

A cada fase, a placa dentária e as concentrações de fluoreto eram medidas antes e depois do processo de passar o fio dental e escovar os dentes. A redução de placa dentária e o aumento de fluoreto foram comparadas entre os dois grupos usando o teste de modelo misto. Foi selecionado um nível de significância de 5%. 

No grupo que passou o fio dental primeiro e escovou os dentes depois, a placa (tanto interdental quanto inteira) foi reduzida de modo significante com relação ao grupo que escovou os dentes primeiro (p = 0.001, p = 0.009 respectivamente). No entanto, a placa marginal não teve uma diferença significativa entre os dois grupos (p = 0.2). Já as concentrações de fluoreto na placa interdental estavam mais altas no grupo que passou o fio dental antes e escovou os dentes depois (p = 0.027). 

 

Quer ver mais conteúdos como esse? Acompanhe o nosso site.

 

 

*Este artigo pertence a Faculdade do Centro Oeste Paulista, sua reprodução integral ou parcial sem o devido crédito é proibida e estará sujeita a sanções legais. 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top